Conheça os módulos 2D e 3D do SHMS

Provavelmente você já conhece os benefícios do SHMS para o trabalho de monitoramento, por isso hoje vamos falar sobre as diferenças entre os módulos 2D e 3D. Ambos os módulos são destinados, exatamente, ao monitoramento em tempo real e online das estruturas do cliente. Eles têm a funcionalidade de permitir a atualização dos módulos e, automaticamente, as informações que são exibidas para um monitoramento em tempo real – mesmo à distância.

Além disso, são módulos de visualização de grande parte dos dados do sistema. É possível visualizar a instrumentação, com os alarmes e, um ponto muito forte, é a visualização integrada das informações. Então, é possível visualizar mais de um dado simultaneamente mais de uma localidade, já que a entrega visual permite esse benefício.

A seguir, vamos pontuar as semelhanças e diferenças entre os módulos para que você possa identificar qual deles é o mais eficiente no atendimento à sua necessidade.

Semelhanças entre os módulos

O trabalho com o SHMS permite a agilização da captação de informações e a sua transformação em dados. Esses dados contribuem grandemente na tomada de decisões. Nesse cenário, podemos apontar que tanto os módulo 2D quanto o 3D trazem diversas facilidades para o trabalho de monitoramento.

É possível, por exemplo, observar:

  • A localização de cada ativo
  • Os dados coletados desse ativo e seus alarmes
  • Verificar se estão operando ou não.

Também é possível visualizar se eles estão fazendo análises estatísticas rápidas, visualizar os mapas de risco, as sessões transversais estáticas, os vetores de deslocamento dos primas ou marcos superficiais, medir distâncias, entre outros.

Todas essas características estão presentes tanto na versão 2D quanto na versão 3D do SHMS, mas cada módulo tem as suas especificidades.

Quer conhecer os benefícios de cada versão? Continue a leitura e descubra.

Diferenças entre o monitoramento 2D e 3D

Você já descobriu as principais características em comum das versões do SHMS. Agora, chegou a hora de descobrir os diferenciais de cada um.

No monitoramento 2D todas as informações são apresentadas sobre um mapa estático. Neles, existem algumas LAYERS onde o usuário pode fazer upload. As layers são desenhos esquemáticos que representam certas características do ativo, sendo que o usuário de cada segmento pode optar ou ter que trabalhar com layers específicas.

Um usuário de geotecnia, por exemplo, pode subir as curvas de nível do terreno (a mais utilizada nesse segmento). Já um usuário de meio ambiente terá diversas possibilidades de uso para essas layers, pois eles utilizam layers de:

  • Cavidade (cavernas)
  • Mapa (fotos, imagens de drones)
  • Bacias Hidrográficas
  • Nascentes
  • E muitas outras informações visuais.

Diferentemente do módulo 2D, o 3D não utiliza layers e, sim, um modelo em três dimensões da topografia do terreno. Então, todas as informações da instrumentação citadas anteriormente – como medições, mapa de risco, sessões transversais, análise de distância – são apresentadas em um modelo 3D da topografia do terreno.

Assim, todas as informações integradas continuam sendo entregues, com o benefício adicional de uma visualização mais prática e assertiva.

De uma maneira geral, o tipo de visualização está mais relacionada ao gosto ou a necessidades pessoais do usuário, já que o importante é a visualização da informação integrada de todos os ativos, com atualização em tempo real e online.

Ou seja, o SHMS é uma ótima ferramenta de monitoramento que pode auxiliar e agilizar o processo diário dos profissionais de campo. E, o melhor, com uma plataforma de análise e estatísticas atualizada em tempo real, independentemente de distância. Agora que você conhece pormenores do SHMS e as particularidades dos módulos 2D e 3D, entre em contato com os nossos especialistas para agendar um teste.